31
julho 2009

Pacman com proxy autenticado

Escrito por Mario Medeiros não comentários

Uma das dificuldades encontradas em várias distribuições que não utilizam recursos gráficos para gerenciar pacotes para instalação, remoção ou atualização é tratar redes com servidores proxy.
Independe se for transparente ou autenticado.
No caso do Arch Linux, eu como sempre, tive diculdades em entender como ele trata esse modelo de rede.
Depois de muito ler e pouco entender, vi que não é tão dificil assim, o que faltava mesmo era ler corretamente, mas tudo bem.
Mas vamos ao arquivo de configuração, que é mais interessante:
O pacman baixa os pacotes juntamente com o wget, auxiliando na velocidade e tratamento de possíveis erros nas transferências.
No meu caso eu só precisei alterar o arquivo de configuração do wget.
Abra com o editor de texto de sua escolha o arquivo /etc/wgetrc e encontre as linhas de proxy, que devem ser as 78 e 79. Elas devem ficar dessa forma:

Proxy Autenticado:

http_proxy = http://usuario:senha@servidor.proxy:porta
ftp_proxy = http://usuario:senha@servidor.proxy:porta

Nas versões mais atuais do Arch Linux, não é necessário alterar o arquivo /etc/pacman.conf.

#XferCommand = /usr/bin/wget --passive-ftp -c -O %o %u

Esta linha pode ficar comentada, mas se não funcionar, então descomente a linha e pronto.
Agora é só atualizar a base do pacman e pronto, seu sistema já estará conversando com o servidor proxy sem problemas.

Categorizado em : Linux Tags : sem tags


26
julho 2009

Non terrae plus ultra

Escrito por Mario Medeiros não comentários

The New Priesthood - O Novo Sacerdócio
Autor - Gene Hoglan - Dark Angel
Ano de publicação - 1991

A História mostrou pra vocês que respostas não podem ser descobertas na superfície.
As grandes questões da vida são guardadas apenas por nós.
Conhecimentos dos mistérios que confundem vocês, sábios homens das batinas.
Nós temos explicações que homens de Deus não podem entender a fundo.

Procurando pelos seus destinos
Num livro que não é a realidade.
Nós resolvemos os problemas da terra
Através da nossa ciência e tecnologia.

Olhe mil anos para trás quando a ciência estava na sua infância.
A igreja tinha a palavra, o mundo era forçado a aceitá-la.
Quantas vezes elas levaram por caminhos errados, ao seu rebanho não foi mostrada nenhuma compaixão.
"É a vontade de Deus", não boa o bastante, mentes foram fechadas ignorantemente.

Nós estamos aqui para projetar a luz,
E seu "Salvador" é impotente para lutar.
Vocês devem perceber que sua teologia está errada
E nós estamos certos.
Aceite, pois isso está comprovado,
E a verdade é para ser vista por todos.
Cientificamente nós iremos responder todas as questões que poderão existir.

Obviamente vocês não vêem que nos tornamos suas divindades.
Vocês não podem ver que nós somos seu novo sacerdócio?
Cegos pela sua religiosidade e impotente divindade,
Reconheçam que nós somos seu novo sacerdócio!

Dogmas religiosos que confundiram e acorrentaram vocês.
Procurando através do bom livro não sabendo o que é a verdade.
Vocês são somente inocentes, educados de modo servil e inconsciente.
Desconhecedores do que é a realidade.

A humanidade precisa ser erudita, mas não somente pelos livros deve ganhar seu discernimento.
Através da prática de ouvir a filosofia vem o conhecimento dos apuros humanos.
Isso você não encontrará na sua igreja ou na sua fé,
Embora a ciência tenha sempre tentado explicar.

Obviamente vocês não vêem que nos tornamos suas divindades.
Vocês não podem ver que nós somos seu novo sacerdócio?
Cegos pela sua religiosidade e impotente divindade,
Reconheçam que nós somos seu novo sacerdócio!

Inteligência está faltando no seu mundo
E é por isso que nós viemos para tomar o controle.

Como você pode ver você não pode se voltar para Deus para ter a solução.
A espécie humana se empurrou numa posição doentia, falta de visão.
Para aqueles que se cobrem e se cercam de credulidade,
Existirá a severidade.
Mesmo assim nós iremos alcançar as respostas porque somos mais do que Deus.

Enquanto você se ajoelha e reza,
Se curva ao nosso caminho.
Tente e sinta seu caminho
Sem nossa liderança, algum dia.

A História mostrou pra vocês que respostas não podem ser descobertas na superfície.
As grandes questões da vida são guardadas apenas por nós.
Conhecimentos dos mistérios que confundem vocês, sábios homens das batinas.
Nós temos explicações que homens de Deus não podem entender a fundo.

Procurando pelos seus destinos
Num livro que não é a realidade.
Nós resolvemos os problemas da terra
Através da nossa ciência e tecnologia.
Nós vemos as coisas que você não pode achar na sua fé.
Nós estamos no comando com homens iguais a Hawking liderando o caminho.

Obviamente vocês não vêem que nos tornamos suas divindades.
Vocês não podem ver que nós somos seu novo sacerdócio?
Cegos pela sua religiosidade e impotente divindade,
Reconheçam que nós somos seu novo sacerdócio!

Um breve comentário:
Este texto não serve como um norteador ou como uma ideologia a ser seguida ao extremo. Serve somente como uma alternativa que pode ser seguida ou não. Uma forma de não se prender a dogmas ou regras pré-definidas que possam limitar o desenvolvimento de qualquer área de atuação, científica, artística ou outra.

Categorizado em : Diversos Tags : sem tags


26
julho 2009

PhpMyBibli - Automação de Bibliotecas com Software Livre

Escrito por Mario Medeiros não comentários

Software para automação de bibliotecas.
Durante umas férias prolongadas me deparei com um projeto interessante: automatizar uma biblioteca municipal que estava em fase de reforma e que a mesma seria totalmente reformulada. Conseguiu-se uma sede permanente para o seu funcionamento, compra de móveis, e equipamentos. Até mesmo no que tange em questão de software deveria ser refomulado. O software que estava em uso era proprietário e como o nosso interesse é em sofware livre, começamos a procurar alternativas.
Encontramos muitas interessantes, tanto para bibliotecas grandes como tambem para uso pessoal.

A que nos interessou e atende as necessidades é a PMB ou PhpMyBiblio. Um software francês para automação de bibliotecas. Como os franceses são amantes de literatura e consequentemente de livros, esta ferramenta me chamou a atenção. Apesar de ter que ajustar algumas coisas como tradução e por eu nao ser da área de biblioteconomia, ainda estou aprendendo sobre os termos e códigos que envolvem organização de bibliotecas.


Instalando o sistema.

O PMB está disponível em: http://www.sigb.net/
Talvez possa se perder um pouco na pagina, já que está em francês, mas possui traduções, como inglês e espanhol.

Para fazer o download do pacote, é necessário um cadastro rápido no site e após baixa-lo siga os passos abaixo.

1.Copiar o arquivo baixado para o diretório /var/www/ do apache;
2.Descompactar arquivo .zip (deverá ser criado um diretório chamado “pmb”);
3.Localizar o arquivo de configuração em pmb/includes/db_param.inc.php.exemple;
4.Renomear arquivo “db_param.inc.php.exemple” para “db_param.inc.php”
5.Abrir o arquivo de configuração em um editor de texto e modificar as variáveis de acesso ao banco de dados de acordo com as suas configurações:

define('USER_NAME', 'username');
define('USER_PASS', 'userpwd');
define('DATA_BASE', 'dbname');
define('SQL_TYPE', 'mysql');

Obs: talvez não seja necessário realizar o processo anterior (5), pois a versão utilizada foi de outubro de 2008, que ficou mais simples para instalar. Nas telas de instalação possui os campos para inserir nome de usuário e senha do banco mysql. Dependendo das configurações do seu sistema mysql nem será preciso alterar os dados no arquivo. Talvez seja melhor testar para confirmar. No meu caso, não precisei alterar nada manualmente.

6.Modificar permissões no diretório do PMB:

#cd /var/www - dependendo da sua distro, deve ficar em /home/apache - como no arch linux.
#chown -R www-data:www-data pmb (se for baseado em debian ou ubuntu)

Os dois próximos comandos, não os utilizei e não tive nenhum problema, mas se achar mais seguro, utilize-os.

#chmod -R 640 pmb
#chmod -R ug+X pmb

7.Executar o browser e digitar http://localhost/pmb/tables/install.php
8.Escolher a codificação de caracteres e idioma- o sistema possuiu o linguagem em portugues, quase completo, portanto o escolhido foi ISO-8859-1
9.Fornecer parâmetros para configuração do sistema
10. Digitar no browser o endereço http://localhost/pmb/
11. Autenticar no sistema: usuário e senha = admin

Caso queiram testar a ferramenta, basta acesse este endereço: http://pmb.biblio.free.fr/

Configuração pos-instalação:

Arquivos de linguagem ficam no diretório /var/www/html/pmb/includes/messages ou /home/httpd/html/pmb/includes/messages
O arquivo em questão é o pt_PT.xml
antes de editá-lo é necessário alterar a linguagem no arquivo de cnfiguração do pmb.
Acesse o diretório dentro do root documents do seu apache. Por ex: pmb/includes. Procure pelo arquivo config.inc.php e na linha 24 altere a string fr_FR para pt_PT.
O pmb já está setado para português de Portugal.
Agora podemos fazer as alterações necessárias no arquivo mencionado no inicio.

Obs: nesta versão de outubro de 2008, ja vem com portugues mais completo. Creio que deverão ser feitas poucas alterações. Ainda não entrei em detalhes por falta de tempo, mas quando possível verei isso.

Após o login no sistema, será mostrada a tela de atualização do banco de dados, que está na versão 4.23 e que deve ser atualizado para a versão 4.63.
Vá até a aba Administração;
À esquerda clique no link ferramentas e depois no alto clique em Actualização da base de Dados;

Será mostrada a seguinte informação:

A sua versão actual de PMB é: 3.2.6
A versão da sua base de dados é: v4.23
A sua base de dados deveria ser a versão : v4.71

Siga as instruções para atualizar a base. O mais incomodo é ter que atualizar versão por versão. Não se preocupe com as mensagens de erro que por ventura aparecerão, porque a base se atualiza no final do processo.

No restante, é só explorar o sistema para aprender a utilizar, configurar e fazer manutenção no mesmo, bem como ver se realmente atende suas necessidades.

Caso encontrem algum erro na instalação ou algo que não esteja claro no texto, favor postarem para que seja corrigido, pois pode ter alguma coisa que não atentei no processo de escrita deste documento.

Categorizado em : Linux Tags : sem tags


25
junho 2008

Certificado de Download do Firefox3

Escrito por Mario Medeiros não comentários

Quem teve a oportunidade de baixar o Firefox 3 no dia 17 de Junho de 2008, participou de um evento no mínimo inusitado. A fundação mozilla entrou para o livro dos records. E tem certificado para os usuários que ajudaram a concluir a tarefa.
O meu já está garantido.
Segue o link pra se certificar disso.

http://www.spreadfirefox.com/pt-BR/worldrecord/certificate_form (link não ativo para o certificado)

Categorizado em : Diversos Tags : sem tags


« anterior página 9 de 9